página inicial   |    quem somos   |    como pesquisar   |    anuncie   |    fale conosco
     Agenda:      Feiras    /    Cursos Presenciais    /    Eventos                                                                                     Receba o Viaseg News
PESQUISA RÁPIDA:
produto ou serviço:


Seg.Educacional - Baleado em sala de aula.


16/09/09

RISCO NA ESCOLA
Aluno é baleado em aula

Porto Alegre- Disparo na sala pode ter sido acidental, mas polícia quer saber quem atirou e de quem é a pistolaFazia 20 minutos que a turma do 1º ano do Ensino Médio da Escola Estadual de Ensino Médio Haydée Mello Rostirolla, do bairro Feitoria, de São Leopoldo, havia retornado do recreio quando a aula de inglês foi interrompida pelo som de um disparo de arma de fogo. A professora tirou os olhos do caderno e viu o estudante Leonardo Gonçalves Antunes, 15 anos, cair da cadeira com as mãos no joelho. A bala atingiu o joelho do garoto que sequer percebeu de onde partiu o disparo.

- Eu estava prestando atenção na aula quando ouvi um barulho, senti o corpo mole e caí no chão. Não vi nada - contou o garoto pouco antes de entrar no bloco cirúrgico do Hospital Centenário para a retirada do projetil.

A aula transcorria normalmente quando houve o disparo, contou a professora Andrenise de Oliveira. Conforme apurou o inspetor Marco Antônio de Oliveira, ao que tudo indica, o tiro teria sido acidental. Colegas sentados próximo de Leonardo estariam manuseando uma pistola .380 quando a arma disparou.

- A trajetória da bala nos fará chegar ao autor do disparo. Já temos dois suspeitos. Nos dois casos, os pais dos meninos trabalham na área da segurança privada, o que justifica uma arma desse porte, nova, na mão de adolescentes - observou o inspetor.

Nos corredores da escola impera o espanto de professores e de membros da direção. A arma foi encontrada carregada, poucos minutos após o disparo, escondida atrás de um vaso sanitário no banheiro masculino. A arma, com capacidade para 10 tiros, estava com nove projéteis intactos quando foi achada. O 10º projetil deve ser o que atingiu o estudante, acredita o inspetor:

- A bala deveria estar na câmara da arma, que estava destravada. Basta encostar o dedo no gatilho que ela dispara.

De acordo com o policial, a cápsula do tiro que feriu o estudante caiu na sala de aula no momento do disparo, mas foi recolhida por alguém, já que não foi encontrada pelas autoridades. Sobre a arma, o inspetor explica que ela teve a numeração danificada para evitar que fosse descoberta a origem:

- Além de ser raspada, ela sofreu batidas na área onde estava a numeração. Não tem como identificar a procedência, foi trabalho de profissional.

Mesmo assim, Oliveira acredita que a polícia chegará ao dono da pistola - cujo calibre é de uso restrito - e adverte:

- O pai do garoto deve ser responsabilizado por falta de cautela no cuidado da arma, por lesão corporal e por porte ilegal.



Fonte: Zero Hora (RS)


Envie essa notícia para um Amigo


Seu Nome:

Seu E-mail:

Nome do Amigo:

E-mail do Amigo:

Mensagem:




Pesquisar Cursos













     Agenda:      Feiras    /    Cursos Presenciais    /    Eventos                                                                                     Receba o Viaseg News


Área do Anunciante                     Maquinas Industriais   /   Br Domínio Hospedagem de Sites   /