página inicial   |    quem somos   |    como pesquisar   |    anuncie   |    fale conosco
     Agenda:      Feiras    /    Cursos Presenciais    /    Eventos                                                                                     Receba o Viaseg News
PESQUISA RÁPIDA:
produto ou serviço:


SST - Fiscalização na Paraíba interdita Guaraves por descumprir normas de proteção dos trabalhadores exigidas durante a pandemia do Covid-19


22/05/20

 Na indústria existem 1.200 trabalhadores. Cerca de 200 trabalhares foram testados para o vírus e 49 deles estavam contaminados.​

 
Uma inspeção realizada na indústria Guaraves, nesta segunda-feira (18), os Auditores Fiscais do Trabalho realizaram a interdição das atividades da empresa. A interdição aconteceu após os fiscais detectaram o descumprimento de normas de proteção dos trabalhadores exigidas em face da pandemia decorrente do Covid 19. 
 
Na indústria existem 1.200 trabalhadores. Cerca de 200 trabalhares foram testados para o vírus e 49 deles estavam contaminados.
 
A Chefe do Setor de Saúde e Segurança do Trabalho na Paraíba, Ana Mércia Vieira Fernandes, informou que devido à pandemia da Covid 19,  os trabalhadores precisam realizar suas atividades observando as normas de segurança e saúde, principalmente nas condições sanitárias e de higiene, além do uso dos EPI e da adoção de procedimentos de trabalho mais adequados.
 
“Um empregado contaminado tem potencial para contaminar diversos outros trabalhadores e seus contactantes. Nesse sentido, não podemos deixar de exigir, com maior rigor ainda, o cumprimento das normas de proteção adequadas", afirmou a chefe da SST da Superintendência Regional do Trabalho na Paraíba.
 
Segundo o Auditor Fiscal do Trabalho, Nei Alexandre, a indústria não estava cumprindo as exigências de proteção dos empregados em razão da pandemia da Covid 19. 
 
“Os trabalhadores não estavam utilizando os EPIs necessários à segurança exigida para o momento. A empresa não  estava adotando algumas regras de higienização recomendadas, bem como faltavam aspectos básicos de cumprimento do distanciamento necessário entre os trabalhadores, na atividade”, afirmou a autoridade trabalhista.
 
Ainda de acordo com os fiscais, empresa não conseguiu executar um plano de vigilância epidemiológica que fosse capaz de detectar de forma precoce os
casos de adoecimento ocorridos no local nem adequou de maneira eficaz seu ambiente de trabalho de forma a garantir um distanciamento seguro entre os trabalhadores e que evitasse aglomerações.
 


Fonte: Click PB


Envie essa notícia para um Amigo


Seu Nome:

Seu E-mail:

Nome do Amigo:

E-mail do Amigo:

Mensagem:




Pesquisar Cursos













     Agenda:      Feiras    /    Cursos Presenciais    /    Eventos                                                                                     Receba o Viaseg News


Área do Anunciante                     Maquinas Industriais   /   Br Domínio Hospedagem de Sites   /