página inicial   |    quem somos   |    como pesquisar   |    anuncie   |    fale conosco
     Agenda:      Feiras    /    Cursos Presenciais    /    Eventos                                                                                     Receba o Viaseg News
PESQUISA RÁPIDA:
produto ou serviço:


Acid. trabalho - Petroleiro de Marataízes morre esmagado em plataforma


27/11/18

 Sandro Ferreira da Silva trabalhava embarcado nesse domingo (25), quando aconteceu o acidente, durante a manutenção em um guindaste

 
O petroleiro, Sandro Ferreira da Silva, 43 anos, morreu na tarde de domingo (25), por volta das 14h30, na plataforma PNA-2, na Bacia de Campos. O mecânico fazia manutenção de um guindaste, quando aconteceu a fatalidade. Ele e sua família são moradores de Marataízes.
 
Sandro era funcionário da empresa RIP Serviços Industriais, e trabalhava embarcado. Durante a operação do guindaste, houve falha técnica e todo o peso caiu sobre ele e foi esmagado. A família do petroleiro, que mora em Marataízes (ES), só foi comunicada oficialmente por representantes da empresa RIP Kaeter por volta das 21h00 de ontem.
 
A Petrobrás lamentou o ocorrido e, em nota, prometeu apurar as causas do acidente. "Lamentamos informar o falecimento de um funcionário ocorrido neste domingo. A companhia já comunicou aos órgãos reguladores e vai instaurar comissão, conforme procedimento interno, para apurar as causas do acidente".
 
O Sindicato dos Petroleiros do Norte Fluminense (Sindipetro-NF) diz que vai compor uma comissão para investigar o ocorrido. "Basta de acidentes na Bacia de Campos, não podemos aceitar mais um petroleiro morto impunemente. Estaremos fazendo todas as análises para que não tenhamos mais que chorar a morte de nenhum trabalhador ou trabalhadora", afirmou o coordenador geral, Tezeu Bezerra.
 
Após o ocorrido, foi encaminhado helicóptero aeromédico ao local, com a perícia da Polícia Civil. O Sindipetro-NF informou que vai compor uma comissão para investigar o fato.
 
SINDICATO
 
Tezeu Bezerra, deve embarcar ainda nesta segunda-feira (26) na plataforma PNA-2, na Bacia de Campos, para atuar na comissão que investiga o acidente que causou a morte do petroleiro. O horário do embarque, que deve ocorrer no final da tarde, ainda será confirmado pela Petrobrás.
 
Embora não represente os empregados da RIP Kaeter, o sindicato atua no caso desde que foi informado da morte. A entidade orienta a categoria a enviar informações sobre as condições de segurança na PNA-2 e em outras áreas operacionais.
 
"Os petroleiros, independentemente da empresa em que atuem, são os nossos olhos a bordo e nas bases de terra. E são eles que mais conhecem a realidade. Por isso é muito importante que mantenham o sindicato atualizado sobre as condições de trabalho", afirma Bezerra.
 
Segundo Tezeu, o Sindipetro-NF prioriza o tema da segurança no trabalho em sua atuação e denuncia há anos a precarização das condições de atuação dos petroleiros, especialmente daqueles que estão empregados em empresas do setor petróleo privado, que são as vítimas mais recorrentes de acidentes.


Fonte: Jornal Fato


Envie essa notícia para um Amigo


Seu Nome:

Seu E-mail:

Nome do Amigo:

E-mail do Amigo:

Mensagem:




Pesquisar Cursos













     Agenda:      Feiras    /    Cursos Presenciais    /    Eventos                                                                                     Receba o Viaseg News


Área do Anunciante                     Maquinas Industriais   /   Br Domínio Hospedagem de Sites   /