página inicial   |    quem somos   |    como pesquisar   |    anuncie   |    fale conosco
     Agenda:      Feiras    /    Cursos Presenciais    /    Eventos                                                                                     Receba o Viaseg News
PESQUISA RÁPIDA:
produto ou serviço:


SST - JBS é multada por descumprir normas de saúde e segurança do trabalho em MT


09/10/17

A Justiça do Trabalho determinou à empresa JBS para que tome providências a fim de cumprir normas de saúde e segurança do trabalho no frigorífico localizado em Pontes e Lacerda, a 483 km de Cuiabá. A decisão é da juíza Michelle Trombini Saliba, titular da Vara do Trabalho daquele município, e cabe recurso.
 
A juíza acatou pedido feito pelo Ministério Público do Trabalho (MPT-MT), que apontou diversas irregularidades encontradas na uniade. Na liminar, a magistrada fixa multas que variam de R$ 5 mil a R$ 10 mil em caso de descumprimento da decisão, que podem somar até R$ 500 mil.
 
Segundo o MPT, entre os problemas existentes na unidade de Pontes e Lacerda estão a não emissão de Comunicação de Acidente do Trabalho (CAT) em relação às doenças ocupacionais e o funcionamento irregular da Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (CIPA) - pois não são realizadas as reuniões mensais exigidas.
 
A composição e atuação do Serviço Especializado em Engenharia de Segurança e em Medicina do Trabalho (SESMT) também apresentaram falhas. Segundo o MPT, o SESMT é obrigatório a partir do risco da atividade desenvolvida - no caso da JBS, grau de risco 3 - e da quantidade mínima de 50 empregados.
 
Conforme o MPT, no caso do frigorífico de Pontes e Lacerda, o SESMT foi constituído apenas após a notificação do órgão fiscalizador e, ainda assim, de forma irregular, uma vez que não observou a formação mínima dos integrantes e a carga horária exigida para os profissionais cadastrados
 
Mérito
 
Ao final do processo, o MPT requer que o frigorífico pague indenização de R$ 600 mil por danos morais coletivos, valor que levaria em conta "a gravidade da conduta, a forte repulsa social do ato praticado, o grande porte econômico da multinacional, o ganho auferido pela ausência da contratação de profissionais do SESMT, a reiteração e permanência dessa prática por anos, além da utilização de artifício para ocultar a irregularidade".


Fonte: G1 MT


Envie essa notícia para um Amigo


Seu Nome:

Seu E-mail:

Nome do Amigo:

E-mail do Amigo:

Mensagem:




Pesquisar Cursos






Artigos
29/11 - INTERESSES ECONÔMICOS INTEGRADOS À QUALIDADE DE VIDA NO TRABALHO – SONHO OU UTOPIA?

» saiba mais

» ver todos os artigos







     Agenda:      Feiras    /    Cursos Presenciais    /    Eventos                                                                                     Receba o Viaseg News


Área do Anunciante                     Maquinas Industriais   /   Br Domínio Hospedagem de Sites   /