página inicial   |    quem somos   |    como pesquisar   |    anuncie   |    fale conosco
     Agenda:      Feiras    /    Cursos Presenciais    /    Eventos                                                                                     Receba o Viaseg News
PESQUISA RÁPIDA:
produto ou serviço:


SST - Fiscais interditam construção no Jardim Contorno


14/05/11

Mais um canteiro de obras em Bauru foi alvo de fiscalização de auditores do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) na manhã de ontem. Após várias irregularidades encontradas, como andaimes e elevadores que ofereciam riscos à segurança dos operários, a obra precisou ser parcialmente interditada.

Mas não somente problemas referentes à segurança foram constatados. Segundo o promotor do Trabalho Marcus Vinícius Gonçalves, que fez questão de acompanhar a ação de fiscalização de perto, pelo menos 18 trabalhadores estão há 45 dias sem receber salários e cesta básica.

Eles são terceirizados pelas empreiteiras Michel Henrique Nunes Acabamentos e E.D. Legnaro Construções M.E. A construção do conjunto habitacional visitada ontem pertence à construtora MRV Engenharia e fica na rua Joaquim Anacleto Bueno, no Jardim Contorno. As obras recebem investimento do governo federal através do programa “Minha casa, Minha Vida”.

Devido ao risco iminente que oferecia aos obreiros, três áreas e equipamentos da construção foram proibidos de serem utilizados, como a serra circular, máquina utilizada para corte de madeira, a qual estava sendo manuseada sem coifa protetora e caixa coletora de pó. Alguns andaimes também tiveram o uso temporariamente bloqueado, já que as sapatas estavam inadequadas. Uma fiação elétrica também passava próximo aos andaimes, oferecendo risco à segurança dos obreiros.

As escadas de acesso aos blocos também foram interditadas, pois não eram providas de iluminação. “Contudo, a construtora já está improvisando a sinalização, já estava com as lâmpadas em mãos no momento da fiscalização. Mas foi necessária interdição momentânea, pois o local estava numa escuridão total, representando risco aos operários”, explicou o promotor, que afirmou que parte do trabalho só será liberado depois que a construtora regularizar a situação.

Segundo Gonçalves, a interdição dos locais é necessária, uma vez que o setor de construção civil é considerado “campeão nacional” de acidentes e mortes.



Fonte: JC Net


Envie essa notícia para um Amigo


Seu Nome:

Seu E-mail:

Nome do Amigo:

E-mail do Amigo:

Mensagem:




Pesquisar Cursos













     Agenda:      Feiras    /    Cursos Presenciais    /    Eventos                                                                                     Receba o Viaseg News


Área do Anunciante                     Maquinas Industriais   /   Br Domínio Hospedagem de Sites   /