página inicial   |    quem somos   |    como pesquisar   |    anuncie   |    fale conosco
     Agenda:      Feiras    /    Cursos Presenciais    /    Eventos                                                                                     Receba o Viaseg News
PESQUISA RÁPIDA:
produto ou serviço:


Acidentes - Dia Internacional do Trabalhador: número de acidentes ainda preocupa médicos


09/05/11

Mesmo com o aumento das ações preventivas das empresas, o número de acidentes de trabalho no Brasil ainda preocupa

 
No Dia Internacional do Trabalhador, os cuidados com a segurança no serviço são cada vez mais importantes.
 
A Lei 8.213, de 1991, considera que os acidentes de trabalho são aqueles que ocorrem pelo exercício do trabalho a serviço da empresa que provocam lesão corporal ou perturbação funcional, incluindo o deslocamento do trabalhador ao serviço. O especialista em medicina do trabalho, doutor Marcos Henrique Mendanha, explica quais são os tipos de acidente. “Os acidentes típicos são aqueles que ocorrem no exercício habitual do trabalho, como a queda de uma escada quando da troca de uma lâmpada na empresa, por exemplo. Já os de trajeto ocorrem quando o trabalhador está indo ou voltando do trabalho, independente do meio de locomoção”, detalha.
 
Não só os acidentes marcam a vida do trabalhador. As doenças ocupacionais são aquelas geradas ou agravadas pelo trabalho. As mais comuns são as doenças osteomusculares, como lesões de ombro, sinovites (inflamação da membrana sinovial, que recobre cápsulas articulares), tenossinovites (inflamação da membrana que recobre um tendão), tendinites diversas e dores na coluna. “Têm grande destaque também os transtornos psiquiátricos atribuídos ao trabalho, sendo a depressão o principal”, completa o médico.
 
Mesmo com o aumento das medidas de segurança e saúde no trabalho, o número de acidentes no país preocupa. Um estudo realizado pelo Ministério da Previdência Social (MPS) registrou, em 2009, quase 724 mil acidentes com trabalhadores, com 2.496 mortes. Mas, para o doutor Mendanha, as empresas só se conscientizam da importância da prevenção graças ao poder público. “Isso ainda é motivado por fatores coercitivos, como o aumento da fiscalização do Ministério do Trabalho, autuações do Ministério Público do Trabalho, entre outros, e não pela opção inteligente do empregador no investimento à prevenção de acidentes”, lamenta. “É comprovado que um sistema eficaz de gestão em segurança no trabalho repercute, entre outros setores, no aumento da rentabilidade de uma empresa. Trata-se de um investimento social e econômico”, pondera.


Fonte: Expresso MT


Envie essa notícia para um Amigo


Seu Nome:

Seu E-mail:

Nome do Amigo:

E-mail do Amigo:

Mensagem:




Pesquisar Cursos













     Agenda:      Feiras    /    Cursos Presenciais    /    Eventos                                                                                     Receba o Viaseg News


Área do Anunciante                     Maquinas Industriais   /   Br Domínio Hospedagem de Sites   /