página inicial   |    quem somos   |    como pesquisar   |    anuncie   |    fale conosco
     Agenda:      Feiras    /    Cursos Presenciais    /    Eventos                                                                                     Receba o Viaseg News
PESQUISA RÁPIDA:
produto ou serviço:


SSO - Prevenção ajuda a diminuir número de afastamentos por doença no trabalho


08/05/11

Adiantar as férias pode ajudar o profissional a manter a calma, afirma professora da UnB.

Estresse e trabalho são duas palavras que quase se confundem hoje em dia. Mesmo que se faça o que se gosta, a pressão com as cobranças e o tempo, que parece cada vez menor, levam os trabalhadores a ganharem rugas de preocupação.

É necessário ter um bom ambiente de trabalho para lidar com o estresse, já que ali mesmo, na empresa, pequenas insatisfações podem gerar doenças psicológicas como depressão.

Gritos de chefes, competição e inveja entre colegas, metas a serem alcançadas, prazos a serem cumpridos, tudo pode agravar o quadro.

Não é preciso que o trabalho seja sempre assim, afirma Anadergh Barbosa Branco, professora de medicina do trabalho da UnB (Universidade de Brasília). É necessário que os chefes tenham mais atenção com o funcionário e "possuam as ferramentas para observar as mudanças no cotidiano".

- O paciente sozinho não identifica o problema [depressão]. Ele talvez seja a última pessoa a saber que precisa de tratamento. O processo depressivo é continuado, longo e persistente. Uma pessoa ativa, de repente, fica desligada, distante. Algo está ocorrendo com ela.

Especialistas ouvidos pelo R7 afirmam que a prevenção é o melhor caminho para diminuir o número de afastamentos do trabalho por licença-médica.

Criar limites e ter perspectiva de desenvolvimento dentro da empresa são métodos eficazes para amenizar a rotina profissional.

Caso necessite de tempo, negociar um adiantamento das férias para descansar pode evitar um prejuízo maior para o trabalhador, afirma Anadergh.

- Às vezes, o funcionário está apenas com um cansaço muito grande. É preciso sentir essa necessidade nele. Infelizmente, a relação de trabalho no Brasil é quase arcaica, da época do colonialismo. Patrão e empregado se tratam como inimigos. Devemos olhar para o outro como colaborador no sentido exato da palavra; viver uma cooperação.

Sinais do problema

 

Além dos sinais emocionais, como raiva, culpa, ansiedade e tristeza, há sintomas físicos que revelam o estresse agudo do paciente, como tensão muscular, dores de cabeça, problemas de sono e intestinais, alerta Ana Maria Rossi, presidente da Isma-BR (Associação Internacional de Cuidados com o Estresse, em tradução do inglês).

 

Ter pressão alta também é um sintoma, afirma Ana Maria. Descontar o desânimo na comida também é prática frequente.

Muitas pessoas comem demais ou comem coisas altamente calóricas como maneira de aliviar o estresse.



Fonte: R-7


Envie essa notícia para um Amigo


Seu Nome:

Seu E-mail:

Nome do Amigo:

E-mail do Amigo:

Mensagem:




Pesquisar Cursos













     Agenda:      Feiras    /    Cursos Presenciais    /    Eventos                                                                                     Receba o Viaseg News


Área do Anunciante                     Maquinas Industriais   /   Br Domínio Hospedagem de Sites   /