página inicial   |    quem somos   |    como pesquisar   |    anuncie   |    fale conosco
     Agenda:      Feiras    /    Cursos Presenciais    /    Eventos                                                                                     Receba o Viaseg News
PESQUISA RÁPIDA:
produto ou serviço:


Ergonomia na Industria do Vidro


15/10/02

A indústria do vidro apresenta fatores de risco que podem levar a danos à saúde dos trabalhadores, com características próprias de seu modo de produção. Esse depende do processo, dos equipamentos utilizados, das ferramentas e do maquinário, da matéria -prima a ser trabalhada e de fatores organizacionais.
De uma maneira geral, os trabalhadores estão sujeitos a exposições provenientes de compostos metálicos e de outros agentes químicos utilizados na manufatura do vidro, agentes reconhecidos como fatores de risco, com Limites de Exposição Ocupacional Permissível estabelecidos pela OMS (Organização Mundial da Saúde). Dentre esses compostos, destaca-se a exposição à poeira de sílica, que pode causar doença pulmonar irreversível(silicose).
Nos sopradores de vidro, podem ocorrer lesões próprias como deformidades nas bochechas e danos à boca e aos dentes. As deformidades estão associadas ao contato direto do trabalhador com a ferramenta de trabalho e à força empreendida para soprar a peça de vidro.

Maria de Fátima F Queiróz e colaboradora da Universidade Metodista de São Paulo, O estudo foi desenvolvido em duas indústrias vidreiras, uma automática( grupo A) e outra manual (grupo B), no Município de São Paulo. A metodologia utilizada teve como base a análise ergonômica do trabalho.
A pesquisa foi realizada com a observação direta dos postos de trabalho, entrevistas e um questionário respondido por 41 trabalhadores: 14 da sopragem manual de vidro e 27 da operação da máquina automática. O questionário versava sobre queixas de saúde e características do trabalho e do posto. A comparação entre os dois grupos de trabalhadores apontou diferenças estatisticamente significativas em relação às respostas sobre o nível de ruído, altas temperaturas ,as ferramentas de trabalho, a variação de postura no posto de trabalho e as queixas de dores nos braços. Foram detectados fatores de risco, tais como repetição dos movimentos para os trabalhadores da indústria manual e fatores da organização do trabalho nas duas indústrias, tais como ritmo, participação em decisões importantes e treinamento.
Na indústria manual, o trabalhador parece desempenhar um papel que o faz se sentir mais importante, pois ele realiza uma parte significativa do trabalho total, diferentemente do trabalhador da indústria automática que está "vigiando" um processo em que a máquina é a produtora.( Rev. Saúde Pública v.35 n.1 São Paulo fev. 2001) .

Clique aqui para visitar o site da INTRAMED


Fonte: Intramed


Envie essa notícia para um Amigo


Seu Nome:

Seu E-mail:

Nome do Amigo:

E-mail do Amigo:

Mensagem:




Pesquisar Cursos













     Agenda:      Feiras    /    Cursos Presenciais    /    Eventos                                                                                     Receba o Viaseg News


Área do Anunciante                     Maquinas Industriais   /   Br Domínio Hospedagem de Sites   /