página inicial   |    quem somos   |    como pesquisar   |    anuncie   |    fale conosco
     Agenda:      Feiras    /    Cursos Presenciais    /    Eventos                                                                                     Receba o Viaseg News
PESQUISA RÁPIDA:
produto ou serviço:


PF prende coronel do Exército com dinheiro para compra de votos


05/10/02

São Luís - A Polícia Federal do Maranhão apreendeu nesta manhã um carregamento de cerca de R$ 371 mil, distribuídos em maços de R$ 5 mil e de R$ 10 mil que seriam embarcados no avião Seneca prefixo PT-VKV, pelo coronel da reserva do Exército Orlando de Lima Pantoja, com destino a Imperatriz. Segundo o Superintendente da PF, Augusto Serra Pinto, o dinheiro seria utilizado para compras de votos no interior do Estado. O superintendente disse que o gerente da empresa FAM - em que foram apreendidos hoje de madrugada os R$ 371 mil que seriam transportados para Imperatriz, no interior do Estado -, identificado apenas por Joaquim, informou que o avião que transportaria o dinheiro teria sido alugado pelo major Santos, que seria assessor do governador do Maranhão, José Reinaldo Tavares. "O coronel Pantoja foi preso em flagrante, acusado de crime eleitoral por haver infringido o Art. 299 do Código Eleitoral, que é oferecer vantagem para alguém em troca de voto", afirmou o superintendente, referindo-se ao coronel da reversa do Exército O coronel Pantoja é ligado a família Sarney e é cunhado de Carlos Brandão, chefe de gabinete do governador José Reinaldo, que assumiu o governo do Maranhão após Roseana Sarney ter se licenciado para lançar pré-candidatura a presidente da República. Detido, Pantoja afirmou que só falaria em juízo o nome da pessoa que lhe entregou o dinheiro. Segundo o coronel, os R$ 371 mil seria distribuído a pessoas que o aguardavam em Imperatriz. Os maços continham os nomes dos possíveis receptores: Rocha Neto, Roque Neto e uma mulher de nome Vandira. A denúncia foi feita ontem à noite pela Corregedoria Eleitoral do Estado com detalhes como o prefíxo do avião que seria utilizado por Pantoja. A operação mobilizou cerca de 25 homens da PF que fizeram o flagrante as 6h15 da manhã deste sábado. O piloto do Seneca, pertencente a uma empresa de Taxi Aéreo, disse que a mesma distribuição foi feita ontem e Codó, Caxias e Pastos Bons. O piloto informou que mantinha o avião na pista, com o motor ligado, enquanto Pantoja entregava o dinheiro em pacotes ou caixas para as pessoas que o aguardavam no local. Serra Pinto informou, também, que o delegado que acompanhou a aprensão, Cláudio Lima, abrirá a diligência e encaminhará o caso à Procuradoria Regional Eleitoral, dirigida pelo procurador Nicolau Dino. Dino está sendo aguardado na sede da PF ainda esta manhã.


Fonte: Estado de Sao Paulo


Envie essa notícia para um Amigo


Seu Nome:

Seu E-mail:

Nome do Amigo:

E-mail do Amigo:

Mensagem:




Pesquisar Cursos













     Agenda:      Feiras    /    Cursos Presenciais    /    Eventos                                                                                     Receba o Viaseg News


Área do Anunciante                     Maquinas Industriais   /   Br Domínio Hospedagem de Sites   /