página inicial   |    quem somos   |    como pesquisar   |    anuncie   |    fale conosco
     Agenda:      Feiras    /    Cursos Presenciais    /    Eventos                                                                                     Receba o Viaseg News
PESQUISA RÁPIDA:
produto ou serviço:


Proteja seu filho dos perigos da Internet


Edison Fontes, CISM, CISA.

 

O Mestre Ethevaldo Siqueira na sua coluna do Jornal Estado de São Paulo de 23 de novembro passado mandou o seguinte recado: "Não abandone seu filho na Internet!" Na coluna de ontem ele comentou que recebeu 87 mensagens. Apenas duas delas discordavam da sua orientação. Eram dois amigos e professores. Alegam que o artigo estava reacionário, uma aula de não jornalismo e lembra a Inquisição.

Ora meus caros leitores, o próprio Ethevaldo responde magistralmente as críticas, mas como profissional de segurança da informação e como pai, não posso deixar de registrar meu apoio à posição do Ethevaldo Siqueira. Precisamos sim proteger nossas crianças na Internet. Esse novo mundo da Internet é maravilhoso e nos permite descobrir e achar informações que antes seria muito difícil, trabalhoso e demorado. Mas, como qualquer ambiente onde existem seres humanos, possui seus perigos e evidentemente os mais frágeis estarão mais vulneráveis. As crianças se encontram nesse grupo de risco, mas também os novos usuários desse mundo virtual precisam ser treinados para não caírem nas armadilhas dos criminosos, falsários, pedófilos e outros similares.

Em relação às crianças não se trata de ser castrador de informação. Trata-se de cuidar de pessoas frágeis ainda em formação. Quando crescerem e puderem assumir postura de adultos (com direitos e responsabilidades) poderão escolher por onde navegar, desde que não cometam crime.

Crime na rede é um dos temas que no próximo ano será bastante debatido no Brasil em função de um projeto de lei do Senador Eduardo Azeredo que está em andamento no Congresso Nacional. Um dos pontos polêmicos é quanto de anonimato pode ter o cidadão ao utilizar a rede. Sei que os fraudadores e criminosos querem o anonimato total. Será essa uma opção válida? Você gostaria que sua criança conversasse com adultos se passando por crianças? Nesse assunto teremos que ser pragmáticos.

Liberdade de expressão é uma coisa. Enganar uma criança é outra! Sites de adultos são para adultos e devem ser assim avisados.

Sei das dificuldades dos pais de acompanharem os filhos em todas as atividades, mas da mesma forma como recebíamos orientações dos nossos pais: "Não fale com estranhos na rua!", "Não abra a porta de casa para estranhos!", "Ao sair de casa feche a porta da frente e a porta dos fundos!", também podemos orientar nossas crianças no mundo virtual, inclusive de somente acessar a Internet com porta aberta do quarto e somente quando a mamãe ou o papai estão em casa, além de outras limitações.

Limite faz bem e não arranca pedaço! Tenha certeza, mesmo zangadas as crianças vão continuar amando o papai e a mamãe que dão regras.

Caro Ethevaldo, estou com você na sua afirmação: "Proteja seu filho dos perigos da Internet!" É uma obrigação dos adultos. Se não o fizermos, o futuro nos cobrará essa atitude.

Edison Fontes, CISM, CISA.
Consultor Executivo
Núcleo Inteligência Consultoria, Participa ABSEG, ISACA e InfoSecCouncil.
edison@pobox.com

O mundo pode ser mais seguro: proteja suas informações!

 




Pesquisar Cursos






Artigos
21/05 - Brasil, o país dos adicionais

» saiba mais

» ver todos os artigos







     Agenda:      Feiras    /    Cursos Presenciais    /    Eventos                                                                                     Receba o Viaseg News


Área do Anunciante                     Maquinas Industriais   /   Br Domínio Hospedagem de Sites   /